OsTrotamundos

A vida é Trotar por este mundo!

Nos Passos de Magalhães II – SOBRE MEL, OVOS E OUTROS TONS DE VERDE

Amanhece nublado na cidade de Perito Moreno, a data é 19 de novembro. Cada qual num hotel da pequena cidade,  se dirige ao ponto de encontro, por sorte a hospedagem que me encontro. Hoje iremos passar a aduana da Argentina para o Chile (que novidade) e faremos uma estrada considerada cinematográfica, a mesma força mística da ruta 40 que nos uniu no dia anterior ao despedaçar alguns pneus, nos distanciará novamente.

Serão 2 grupos, o primeiro formado pela Nissan Amarela, Sorento preto e pela Hilux prata, novinha em folha. A viagem será contornando um grande lago pelo lado mais curto com objetivo de chegar rapidamente a Coyhaique, cidade com melhor estrutura para conserto dos carros. O segundo grupo serão os carros mais ecológicos do grupo, os 3 carros verdes: Pajero, Toyota 1 e Toyota 2 irão contornar o 2º maior lago da America pelo seu lado mais selvagem e longo com objetivo de fazer alguns passeios no caminho.

E o Troller? Bem o Troller era uma incógnita na noite anterior, pois precisava de trocar a rebiboca da parafuseta novamente e não sabíamos se conseguiria a tempo de acompanhar o grupo 2 ou teria de acoplar com o grupo 1.

Este dia foi extenso e cheio de emoções, divididas em 3 atos e um belo cenário:

ATO 1 – MEL , MIEL e BEIJINHOS

O Troller acordou cedo para o conserto e as 7 já tava com o motor roncando na cidade de Perito Moreno, doido para conhecer o famoso lago General Carreras pelo lado Chileno e lago Buenos Aires pelo lado obvio da Argentina. Trata-se do 2º maior lago da América perdendo apenas para o Titicaca no Peru.

Como medida preventiva, o Troller puxa o comboio do dia, acelerando nas curvas de ripio e levantando poeira. Em breve avistamos o grande lago pelo lado argentino ainda e realmente impressiona.

Chegamos no posto aduaneiro Argentino e fizemos os tramites legais com os passaportes e documentos dos carros. Iríamos em breve entrar na rigorosa aduana chilena. De praxe o documento que vc declara se possui produtos proibidos no carro, antes de vistoria “Se declara, tudo se esclarece!”. Diz o logotipo traduzido livremente. Pois bem, cada carro é minusciosamente revistado e antes o guarda pergunta:

__ Tens miel?

__ Acho que não! Respondo.

Ao verificar o documento de inspeção ele verifica que declaramos possuir itens proibidos. Fica feliz e diz que outros brasileiros declararam que não tinham nada. Foi aí que a ficha caiu, e vi a Rita sendo levada para o escritório da policia seguida pelo Alex.

Terminada a vistoria de todos os carros, passados mais uns 20 minutos e os ocupantes do Troller ainda retidos no cabinetes dos carabineiros. Ao saírem, acompanharam um policial arremessar um pequeno pote de mel dentro da lixeira com cadeados. Ao passar pela gente o Alex meio pertubado só reclamava.

A Rita com um sorriso mineirim nos labios, proclamou que afirmaram para os policiais que dinheiro não tinham, mas se eles quisessem um beijin…

Versão oficial dos bastidores desta trama só poderão ser encontrados no blog do troller. Caso é claro ele crie coragem de publica-la, pois o pessoal do Alex Escobar e o Cartel de “Miel deu linha”, não deixa barato.

Troller e o recado para o Cartel "Miel deu linha"

ATO 2 – OVOS E HUEVOS

Já estávamos satisfeitos com o passeio ao redor do lago General Carreras, mas a fome apertava e paramos na minúscula vila La Guanta. No único estabelecimento da cidade a dona avisa que não vende lanches, que poderíamos encontra um 17 km a frente. Ao andar exatamente 17 quilómetros avistamos uma pequena casa, no meio de uma fazenda, apenas uma pequena placa de madeira avisa: “Temos comida”.

Fomos recebidos numa casa com jeito de vó, pela senhora Valtomira, nos acolheu e nos acomodou em pequenas mesas e cadeiras num cómodo da casa. E de pronto foi tirar carnes e legumes da geladeira. Tivemos de interromper seu intento, explicamos a pressa da viagem e conclusão para um lanche rápido foi “pan e huevo”.

Quantos ovos? Bem, 1 para cada deve ser suficiente. Mas depois da primeira rodada, com café com leite, todos repetiram….

Deixamos a casa de dona Valtomira e seu marido satisfeitos.

Dona Valtomira e seu abençoado fogão.

Quebrando os ovos!

Todos felizes com seus 2 ovos comidos com pão.

ATO 3 – PRISÃO DE MÁRMORE

Próximo de Puerto Rio Tranquilo há as famosas capelas de mármores. Uma formação de mármore esculpido pela agua do lago, gelo e vento. Passeio imperdível segundo a Gloriette. Quase 17 horas e avistamos a primeira placa com propaganda de excursões para as capelas. Com um descontinho especial para brasileiros pidões o barco saiu com 8 pessoas com coletes e maquinas fotográficas lagoa adentro.

Avistamos as formações rochosas e outras embarcações no lugar. Logo pensei: “Que sacanagem será que não vamos conseguir uma foto apenas da catedral?”. Depois de uma manobra esquisita e de aproximar de outro barco, num espanhol que nem o Henrique entendeu, o barqueiro nos conduziu para dentro da capela e indicou que descessemos capela escorregadia adentro. Primeiro achei que fosse parte do passeio, mas logo ficou claro que não.

O outro barco estava com problemas e o nosso barqueiro nos deixou a deriva dentro do apertado espaço das formações de mármore enquanto rebocaria a outra embarcação. Oportunidade de excelentes fotos, de piadinhas de humor negro e de um baita escorregão água super gelada abaixo. Desta empreitada apenas a Rita e a Regina, que teimaram não sair do barco, escaparam desta desventura.

Ficamos aflitos e sem saber exatamente o que acontecia durante uns 20 minutos antes de sermos resgatados.

No barco indo para as catedrais de mármore.

Catedral de Mármore

De dentro da capela

Já que estamos sem nada para fazer mesmo....

Vi ainda sem pânico devido as ondas de águas gélidas que entravam na capela.

De volta ao barco uma vista pelo lado de fora.

PANO DE FUNDO

O pano de fundo destas aventuras foi o belíssimo lago General Carreras, que ocupa uma área de 224 mil hectares, sendo 136 mil no território Chileno e 88 mil hectares em terras argentinas, onde recebe o nome Buenos Aires. É o lago mais profundo da América com 590m de profundidade, na margem sul a aduana é feita pelo Paso Chile Chico e na margem norte pelo Paso Ingeniero Ibanez.

É impossível não se maravilhar com sua tonalidade ora azul turquesa ora esverdeada, devido as geleiras. A carretera Austral neste trecho é simplesmente maravilhosa, digna de 4×4 em vários trechos, com penhascos e curvas acentuadas. Emoldurando o visual existe ainda os Andes. Com seus picos brancos e formações imponentes, delimitam a extensa superfície do lago.

O objetivo do dia de chegar em Coyhaique ficou impossível de ser alcançado com tantas paradas para fotos e a marcha lenta que fazíamos. Depois de quase 300km no perímetro do lago, pernoitamos em Puerto Rio Tranquilo, uma pacata vila as margens do General Carreira, com uma lua cheia digna de quadros e poemas.

Lago General Carreras que não cansou de nos surpreender por mais de 200km.

Lua cheia para completar este dia magnífico.

Anúncios

05/12/2010 - Posted by | Aventuras | ,

1 Comentário »

  1. Gostamos de todas, muito lindas, Parabens!
    Denilson e Edna

    Comentário por Anônimo | 12/07/2012


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: